Vidro Plano

Uma experimentação para ampliar a relação da designer Jacqueline Terpins com o vidro enquanto possibilidade plana.

A delicadeza do material permite focar o momento em que descobre os objetos que nele se apóiam. Ele está, mas não se impõe, ele provoca o olhar num jogo de ausência e presença pela sua translucidez.

A inspiração para o trabalho em objetos vem do convite do próprio material ao poder transformar-se em placa geométrica, e ainda assim permanecer próximo à sua essência: a interação radical com a luz.

É como se o vidro sempre guardasse novos mistérios, e aos poucos esses são revelados na exploração da matéria.

As placas encontram-se livres para exploração, em peças de mesma espessura para serem compostas, sobrepostas e justapostas numa combinatória simétrica.